• Maedra

AS 25 melhores atitudes para ser um mau director numa Organização

- Se subiu de posto para director, ou se entrou agora na organização como director, a primeira actividade a desenvolver é enfiar-se no gabinete e ir falando com os colaboradores apenas quando os encontrar no corredor dado que com os Utentes/Clientes nem vale a pena.





Se forem crianças, adolescentes ou jovens têm lá os Educadores, se forem seniores estarão lá os Animadores mais todo o Pessoal que cuida – os ajudantes de lar, os auxiliares, enfim, um montão deles!


-Não marque qualquer tipo de reunião com colaboradores ou Utentes/Clientes para se apresentar ou para falar da sua Intervenção, da sua forma de trabalhar e muito menos do que espera dos colaboradores. Até porque você não espera nada, para além de que trabalhem e não chateiem!


- Trabalhe quase sempre de porta fechada, fica bem a um director!


- Faça reuniões apenas quando lhe for solicitado. Não perca tempo!


- Não valorize, não estimule nem motive nenhum trabalhador. Eles que aprendam a fazê-lo sozinhos!


- Se admitiu para os quadros da organização, alguém que não gosta por razões de eficiência, não trabalhe com ele nenhum tipo de dificuldade, despeça-o! Admita outro e se não gostar despeça-o também! Ao fim de algum tempo vai ser mais fácil encontrar alguém a seu gosto. Nem imagina a ínfima quantidade de pessoas que lhe vão aparecer!


- Para saber o que se passa na organização, não perca tempo a sair do gabinete onde se enfiou desde o primeiro dia, não fale com os colaboradores nem tente conhecê-los ou conhecer as suas motivações, expectativas e dificuldades. Muito menos fale com os Utentes sejam eles quem forem, não cumprimente, passe e ande. Diga um Bom Dia a correr, não vá alguém interrompe-lo e fazer-lhe uma pergunta difícil.


- Para se inteirar do que se passa, utilize a manipulação, o jogo fácil, a mentira e tenha sempre uma voz doce, ar de anjo e sorria, sorria sempre, como naqueles filmes de terror em que o assassino tem a faca atrás das costas e um esplêndido sorriso nos lábios!


-Procure um ou dois colaboradores que sejam os seus olhos e os seus ouvidos e claro dê-lhes algumas regalias.


-Prefira sempre ouvir estes colaboradores, a ver e ouvir por si mesmo. Não faça o exercício da observação, não participe, não diagnostique e muito menos avalie. Vá atirando “umas verdes para ver se colhe umas maduras”.


- Quando quiser despedir alguém, peça a avaliação aos técnicos e pares do colaborador em questão e, envie para a direcção apenas as avaliações que lhe interessarem. O mesmo se aplica para quando quiser que algum colaborador de quem gosta fique, mesmo que não seja um bom profissional.


Assim, mantém o sorriso e descarta-se do que quer que seja. Só lhe fica bem e faz jus à sua belíssima chefia!


- Quando der uma orientação leve-a até ao fim, nunca procure saber a opinião dos colaboradores. Lembre-se que são uma classe trabalhadora inferior na sua escala hierárquica. O que é que eles percebem? Sujeitos!


- Não gaste o seu tempo a saber a Lei e muito menos a aplique, principalmente se ela não for a seu favor ou da sua organização e, já agora, sonegue toda a informação que pensar ser conveniente.


O poder é sempre de quem tem a informação e você é o privilegiado! Contudo, não se admire se ao fim de algum tempo estiver possuído de obesidade mórbida. A necessidade de poder engorda. Aconselhamos a fazer sexo é muito mais saudável!


- Se souber de um grupo de colaboradores que se dá bem, aja! O melhor é separá-los. Cada um em seu setor, mesmo que isso interfira no bom funcionamento do trabalho. Isso não interessa nada. Afinal quem é que manda ali? Divida para Reinar!


-Não trabalhe com as famílias, com os familiares do seu público-alvo, com a comunidade… Para quê? Nem os deixe participar na vida da organização que gere, do setor que coordena. Isso dá cá um trabalhão!


-Quando reunir com a sua equipa, que normalmente é apenas um grupo de técnicos que se reúnem semanal, quinzenal ou mensalmente, não saiba a ordem de trabalhos de ninguém. Faça apenas a sua! É a mais importante! Ah! Dê estrategicamente a folha de presenças no início da reunião, antes de escrever nela alguma coisa. Sabe-se lá se um dia não lhe vai ser útil!


- Nos dias da reunião de equipa aproveite e leve um bolinho, um doce, uma compota… e aproveite e troque receitas com os colegas, fale dos filhos, do marido ou da mulher, da mudança de casa … e não se incomode muito, qualquer meia hora dá para resolver os casos pendentes.

-Quando fizer uma informação faça com que ela seja concisa, objectiva e fria. Nada de explicar porquês, de agradecer ou pedir desculpa. Isso são lamechices, nada próprio de quem chefia. Pode torna-lo mais vulnerável e isso, é uma chatice!


- Quando tiver de se ausentar, não diga onde vai, nem mesmo na receção, ou a um colega. Andar à sua procura e não se saber onde está, fica bem, dá uma imagem de pessoa muito atarefada, embora se fique a pensar : O que é que esteve de facto a fazer?


Bom, isso depois passa-lhes!


- Sempre que souber que a organização que gere vai ser auditada, fiscalizada ou visitada, limpe onde nunca limpou, organize o que der mais nas vistas, coloque flores, faça arranjos… esconda o que está mal, preencha ou mande preencher os processos sociais, invente para os planos de cuidados…


O importante é dar a entender que a organização funciona sempre assim, muito bem! Por isso, preocupe-se em teatralizar a sua Intervenção!


Não lhe ensinaram isto na faculdade? Bom, mas ensinaram-lhe a diagnosticar e você não faz, assim, faça o que não lhe ensinaram! Seja Criativo! Invente!


- Não gaste dinheiro em formação, prefira a ignorância. Na verdade sai um pouco mais caro, mas vale a pena, assim controla muito mais. Mas cuidado, que ninguém note o quanto você é tão ou mais ignorante!


- E quando for mesmo obrigado a dar algum tipo de formação, procure maus formadores. Eles existem! Encomende o discurso do conteúdo da formação, consoante aquilo que quer controlar. Isso é que é uma boa chefia!


Faça é tudo bem feito, para que ninguém descubra que você sabe pouco e só quer controlar, porque se sente inseguro e, enfim, lá vai disfarçando com a arrogânciazita, a prepotência, a autoridadezita…


- Permita os Maus-Tratos, seja conivente com quem os realiza, finja que não vê e não se meta nisso, nem denuncie. Para quê? Fuja do conflito, até porque admitir os Maus-tratos, seria admitir que algo vai mal no seu pequeno reino!


- E lembre-se sempre que o importante, não é o Diagnóstico Social, a Avaliação, o importante é a sua Opinião, claro está! Por isso, quando atender alguém, cuja sua opinião, seja a de não merecer o pedido efectuado, não intervenha e ligue aos seus colegas a avisar que, quem se dirigiu a si a pedir a sua intervenção, não a merece!


O importante mesmo é fechar todas as portas. Sinta-se importante. Sinta-se Chefe! É Orgástico!

… E seja um Chefe! Deixe isso bem claro! Ali, quem manda é Você! Jamais seja um Líder! Nada de motivar, reunir, conhecer, sensibilizar, dar ânimo, coordenar, orientar, desenvolver, Ser Um com todos.


Bom, a verdade é que você também não conhece estes verbos, pois não? Claro, por isso é que você é um chefe… se conhecesse seria um Líder!

0 visualização

Avenida Eng. Duarte Pacheco nº 3 A,

2640-476 Mafra

Contacte-nos

92 806 25 17

Gostaste do que leste? Partilha-o:

Visita também as nossas redes sociais

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube