• Maedra

Empreender em consciência!

Atualizado: 28 de mai.



Empreender é uma das palavras da moda. Parece que agora todos necessitam de empreender ou que o empreendedorismo pode ser a última esperança na recuperação da economia.

Mas o que é empreender? A melhor definição que recebi até hoje foi de Geronimo Theml, “empreender é remunerar a sua paixão”.

E esta definição leva-nos desde logo à ideia de que não necessitamos ter um negócio ou um projecto para empreender, necessitamos apenas de uma paixão e ser pagos para nos dedicarmos à nossa paixão.

Então não necessitamos de ter conhecimentos de fiscalidade, contabilidade, ciclos económicos, marketing, planos de negócios, períodos de retorno entre outros? Ajuda.

Mas o essencial é sentir paixão pelo que fazemos e a partir daí as ideias surgem e as melhores formas de as colocar em prática também. Por isso alguns especialistas em gestão de empresas não empreendem e outros, sem nunca ter estudado, são empreendedores fantásticos.

E quando entramos em áreas muito específicas, como é o caso da nossa academia, empreender em Serviço Social e Animação Sócio Cultural, é fundamental conhecer a área em que actuamos, as pessoas que queremos servir e o que lhes queremos proporcionar.

E de seguida procurar, então, todo o tipo de conhecimento sobre as áreas atrás referidas para nos dotarmos de ferramentas que permitam colocar em prática a nossa ideia e, dessa forma, servir.

Até porque, perguntava-me algum tempo atrás um amigo que é referência no desenvolvimento pessoal, “Qual o nosso propósito enquanto seres humanos?”.

A resposta só pode ser “Servir”.

E é isso que na essência os empreendedores fazem, servem os outros, agregam algo à vida dos seus clientes com os serviços que lhes proporcionam. Porque empreender sem ter como principal missão servir o outro não é empreender, é, apenas, ter um negócio.

E quem está connosco na Academia não vem para ter um negócio, mas sim para Empreender.

Muitos empreendedores atingem o sucesso nos seus projectos mesmo sem conhecer antecipadamente os desafios com que se vão deparar.

E essa é uma das ideias que podem revolucionar o mundo do empreendedorismo, não necessitamos de saber tudo, nunca saberemos tudo.

Não necessitamos das condições ideais, nunca as teremos.

Podemos começar com o que temos. Dar o melhor de nós com as condições que temos de modo a criar condições para fazer ainda melhor.

Mas por outro lado sabemos que o conhecimento nunca é em excesso e temos sempre margem por onde progredir.

E é por isso que podemos através da prática atingir a excelência. Na gestão do nosso projecto, na análise de recursos, na gestão financeira, no recrutamento, no marketing, nas redes sociais…

Mas depois, quando desligamos o computador, há algo que não conseguimos desligar.

O motivo pelo qual nos dedicamos, os nossos serviços, aqueles a quem servimos. Isso sim é empreendedorismo.

Aqui chegados podemos concluir que já somos todos empreendedores.

Podemos ainda não ser empresários, nem trabalhadores independentes, mas já aqui estamos, prontos a remunerar a nossa paixão.

Paulo Falcão

26 visualizações

Posts recentes

Ver tudo